Taxa deve fechar o ano no menor nível da história

A taxa de desemprego deve fechar o ano com a média mais baixa de sua série histórica, na avaliação do IBGE. De janeiro a outubro, a média do desemprego ficou em 6,2%. Em 2010, no mesmo período, o desemprego médio foi de 7,0%.

O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2011 | 03h05

"Estamos praticamente com a taxa de desocupação na metade da registrada oito anos atrás. Em 2003, a taxa de desemprego de janeiro a outubro estava em 12,5%", disse Cimar Azeredo, gerente da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Durante todo o ano de 2010, a média de desocupados foi de 6,7%. Como os meses de novembro e dezembro costumam ter uma inflexão na taxa, a média do desemprego em 2011 deve manter-se abaixo disso.

"Estamos vivendo um momento de muita ansiedade em relação à inflexão da taxa de desocupação. Muitos analistas apontam que a inflexão já poderia estar ocorrendo, mas em função da crise não estaria acontecendo", lembrou Azeredo. "Mas temos uma tendência de queda na desocupação nesse período do ano, e isso já é favorável".

A trajetória da renda média do trabalhador também está mais favorável em 2011, na comparação com 2010, embora tenha registrado estabilidade em outubro. O rendimento médio dos ocupados foi de R$ 1.612,70 no mês. A massa de salários registrou estabilidade em relação a setembro, somando R$ 36,9 bilhões, ante outubro de 2010, houve alta de 0,9%. /Daniela Amorim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.