finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

TCU mantém tarifa teto definida pelo governo na BR-040

Ao contrário do que tem feito ao aprovar os estudos de viabilidade econômica e financeira das concessões de rodovias, o Tribunal de Contas da União (TCU) não fez recomendações para baixar a tarifa da BR-040 (DF/GO/MG), liberada nesta quarta-feira, 27. O órgão manteve a tarifa teto definida pelo governo, de R$ 9,73 a cada 100 km. O leilão deve ocorrer em 27 de dezembro.

ANNE WARTH, Agencia Estado

27 de novembro de 2013 | 16h40

Ao aprovar os estudos das rodovias anteriores, o TCU recomendou que as tarifas máximas fossem reduzidas, após analisar toda a documentação enviada pelo governo. Mas as sugestões sempre foram ignoradas pela União, que preferiu manter os preços que apresentou nos estudos ao TCU.

Isso ocorreu com a BR-163 (MT), leiloada nesta quarta; com a BR-050 (MG-GO), licitada em setembro; com a BR-262 (MG-ES), que não teve interessados na disputa em setembro; e com as BR-163 (MS) e BR 060/153/262 (DF-GO-MG), que serão licitadas em dezembro.

A tarifa teto para a BR-040 (DF/GO/MG), liberada nesta quarta é bem superior àquela planejada pelo governo há um ano. O leilão dessa rodovia, que deveria ocorrer em 30 de janeiro deste ano, tinha tarifa máxima de R$ 4,35 a cada 100 km. Os estudos foram modificados e levaram em conta uma projeção de crescimento de tráfego e do PIB de 2,5% ao ano. Antes, a estimativa era de 4,5%.

Tudo o que sabemos sobre:
concessõesrodoviasBR-040

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.