Marcos Oliveira/Agencia Senado - 9/8/2019
Marcos Oliveira/Agencia Senado - 9/8/2019

TCU: se houver reajuste salarial de servidores, tribunal deve ser contemplado

Em comunicado, a presidente Ana Arraes apontou que cobrou à Casa Civil e ao Ministério da Economia que o governo também reestruture carreiras dos servidores do tribunal caso conceda reajuste a outras categorias

Guilherme Pimenta e Marlla Sabino, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2022 | 15h54

BRASÍLIA - O Tribunal de Contas da União (TCU) também se manifestou formalmente sobre a reestruturação de carreiras e recomposição salarial no serviço público federal. Em comunicado apresentado na sessão plenária desta quarta-feira, 30, a presidente Ana Arraes apontou que cobrou à Casa Civil e ao Ministério da Economia que o governo também reestruture carreiras dos servidores do tribunal caso conceda reajuste a outras categorias.

"Na hipótese de haver recomposição remuneratória de algumas carreiras de estado seja igualmente completados os servidores deste tribunal com os mesmos percentuais", afirmou a presidente Ana Arraes. 

O vice-presidente do TCU, ministro Bruno Dantas, endossou o discurso da ministra-presidente. "É um legítimo pleito de todos aqueles que integram carreiras típicas de estado, que não podem ser preteridos caso o governo envie ao congresso projetos de lei e reestruturação a alguma delas", afirmou o ministro na sessão.

A pressão dos servidores por reajuste aumentou com a expectativa de que o presidente Jair Bolsonaro dê o aumento apenas para as carreiras policiais. Os servidores do BC já anunciaram greve a partir do dia 1º e ameaçam interromper até o Pix caso o presidente contemple só as categorias de segurança. Os funcionários do Tesouro e da Receita também se mobilizam, além de outras categorias do Executivo, Legislativo e Judiciário. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.