Rogério Casimiro/ Estadão Blue Studio
Rogério Casimiro/ Estadão Blue Studio
Conteúdo Patrocinado

Tecnologia do e-Delivery permite acompanhar em tempo real eficiência e produtividade 

Conexão com plataforma RIO oferece suporte de análise dos dados e monitora até quanto de CO2 o veículo deixou de emitir 

Volkswagen Caminhões e Ônibus, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

21 de outubro de 2021 | 16h38

Os caminhões e-Delivery de 11 e 14 toneladas saem de fábrica conectados ao RIO, plataforma de serviços digitais que permite a gestão inteligente de frotas e a redução de custos operacionais. O sistema é capaz de gerar informações sobre o veículo e sua utilização, para que os clientes tomem decisões a partir de dados em tempo real do caminhão ou da frota. A tecnologia RIO é baseada em nuvem e viabilizou o e-Fleet, aplicativo customizado para os novos caminhões 100% elétricos. 

"A conexão entre o caminhão e a plataforma é feita por meio de um chip de operadora de telefonia móvel. Trata-se de um serviço mensal, com valor próximo a R$ 150, em que o cliente tem acesso a um serviço de telemetria único, com informações sobre distância percorrida, performance do motorista, número de viagens, consumo de energia e até quanto gás carbônico deixou de emitir na atmosfera. Essa é uma informação valiosa para empresas que buscam o ESG", afirma o diretor de Serviços e Pós-Vendas da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Antônio Cammarosano, referindo-se às demandas cada vez mais valorizadas que envolvem a Governança Ambiental, Social e Corporativa. 

Pelo e-Fleet, é possível, ainda, saber quantos litros de diesel o caminhão utilizaria se tivesse um motor a combustão. 

Cammarosano acrescenta que a telemetria e-Fleet gera um alerta para a central de monitoramento quando a carga do conjunto de baterias fica abaixo de 20%, para evitar o contratempo de o veículo parar sem energia longe de um ponto de recarga.

Os clientes do e-Delivery também contam com a consultoria e-Mobility, que faz parte da divisão Gestão de Serviços Sob Medida (GSSM). "A equipe da Volkswagen Caminhões e Ônibus reúne os dados da telemetria para mostrar, por exemplo, se um motorista está excedendo a velocidade permitida, freando bruscamente e até se não está regenerando energia de maneira eficaz. Com isso, é possível melhorar a performance do veículo e a segurança da operação", comenta o diretor de Serviços e Pós-Vendas.

"Esse é o primeiro caminhão elétrico com rede de concessionárias estabelecida [são 150 unidades]. Entre os recursos que disponibilizamos há até óculos de assistência remota, um dispositivo que permite que os engenheiros da própria montadora auxiliem a distância a equipe de pós-venda de uma concessionária em uma eventual dificuldade", afirma o executivo. Os e-Delivery possuem monitoramento quando autorizado pelo cliente e, se porventura o caminhão estiver mais de 48 horas em uma concessionária Volkswagen, uma equipe de suporte da fábrica entra em contato e oferece auxílio para agilizar o serviço e liberar o veículo. 

Manutenção mais em conta que no diesel 

Cammarosano recorda que todos os e-Delivery podem contar com os pacotes de manutenção Volks|Total e-Prev e e-Prime. "O e-Prev é um contrato de manutenção preventiva; abrange a substituição de filtros e óleos. O e-Prime engloba manutenções preventivas e corretivas", diz. Segundo o diretor de Serviços e Pós-Vendas, os preços desses pacotes são 20% a 30% mais acessíveis que os de caminhões a diesel equivalentes e em breve estarão 50% mais baixos como consequência da nacionalização de alguns componentes.

Vale dizer também que todo e-Delivery sai de fábrica com um QR Code colado no para-brisa. Ao escaneá-lo com o smartphone, o motorista tem acesso aos canais de atendimento da Volkswagen Caminhões e Ônibus: o ChameVolks, assistente virtual para responder a eventuais dúvidas, e o site da Volkswagen Caminhões.

Os clientes do e-Delivery também podem contar com o Trucker Pay: "Ele funciona como um banco digital, com foco no frotista e no caminhoneiro. Ele permite efetuar pagamentos, transferências e gerar boletos para um frete por exemplo", diz Cammarosano.

Em complemento ao pacote de serviços digitais há um manual cognitivo específico para o e-Delivery. A partir de um comando de voz, o motorista busca informações técnicas sobre o caminhão até instruções de como trocar um pneu. A inteligência artificial da plataforma responde às buscas tanto por texto quanto por voz. Essas informações são atualizadas constantemente por uma curadoria. A plataforma também tem a capacidade de "aprender" e se adaptar às necessidades do motorista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.