Tecnologia em automação industrial

'É uma profissão promissora, porque está presente em vários ramos de atividade'

Cris Olivette - O Estado de São Paulo, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2012 | 03h12

"A automação pertence à área de exatas e resulta da integração entre mecânica e eletroeletrônica com a área de tecnologia da informação", conta o coordenador do curso de automação industrial da faculdade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), José Ricardo da Silva.

Segundo ele, o mercado de trabalho está aquecido principalmente pelos eventos que ocorrerão nos próximos anos como Copa do Mundo, Olimpíada, exploração da camada de pré-sal, infraestrutura de transportes coletivo e de carga, aeroportos, novas plantas de montadoras etc. "Todas estas áreas vão demandar muita automação. Por isso, a profissão está em franca expansão, oferecendo inúmeras oportunidades de emprego", afirma o professor. Os tecnólogos em automação têm direito ao registro profissional no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea).

Silva diz que pelo fato de a automação estar presente em todos os segmentos da indústria, este profissional pode trabalhar no chão de fábrica, coordenando ou supervisionando a instalação, manutenção e implementação de projetos. Mas também pode operar plantas de automação, atuar no departamento de engenharia e em áreas como a comercial, orçamentária, de assistência técnica e de suporte. E ainda pode seguir a carreira de professor ou instrutor.

Silva conta que no Senai o estágio é obrigatório e tem 400 horas de duração. "Em algumas faculdades ele é substituído por um trabalho de conclusão de curso (TCC)", diz.

Estagiário. O estudante de 17 anos Jean Carlos Rodrigo Nogueira está no 2º semestre do curso no Senai e faz estágio desde abril no departamento didático da Finder Componentes Ltda. "Participo da elaboração de kits com conteúdo didático voltados à automação predial, usados no aprendizado de estudantes. Também ajudo a produzir apresentações de novas tecnologias e produtos para clientes e instituições de ensino."

Nogueira optou pelo curso por achar a área é dinâmica. "Quero contribuir para a evolução tecnológica. Acho a profissão promissora, porque a automação está presente em todos os ramos." Ele deseja se especializar em eficiência energética de processos industriais.

"Mas ainda tenho quatro semestres pela frente e posso mudar de ideia."

salário inicial

R$ 3 mil

Duração

6 semestres

Disciplinas

Eletricidade, eletrônica, tecnologia mecânica e da informação, projetos de sistemas de automação, robótica e gestão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.