Telebrás dá início ao Plano Nacional de Banda Larga

A Telebrás deu hoje o pontapé inicial para colocar em operação o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), programa do governo que tem o objetivo de levar internet rápida para todos os municípios brasileiros por um preço acessível. A estatal publicou no Diário Oficial da União aviso de início de consulta pública da proposta dos termos de referência dos editais para contratação de equipamentos baseados na tecnologia DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing), que serão usados para expandir a rede de fibra ótica do governo federal para levar banda larga por um preço acessível para todos os municípios brasileiros.

KARLA MENDES, Agencia Estado

17 de setembro de 2010 | 19h21

O documento estará disponível para consulta até 1º de outubro. Após o recebimento das contribuições, as propostas de alteração serão analisadas e será lançado o edital. As contribuições e sugestões fundamentadas e devidamente identificadas devem ser encaminhadas por meio do formulário eletrônico disponível no endereço eletrônico da Telebrás (www.telebras.com.br). Serão também consideradas as manifestações encaminhadas por carta, fax ou correio eletrônico recebidas até as 17h para a sede da Telebrás, em Brasília.

Os equipamentos, segundo a empresa, comporão a rede de telecomunicações do governo federal (backbone) que levará banda larga de alta velocidade e baixo custo a 4.283 municípios brasileiros até 2014. Até o fim do ano, a meta é atender 100 cidades do País. Em 2011, serão mais 1.063 municípios beneficiados.

Além dos equipamentos, serão contratados ainda serviços de instalação, treinamento e operação inicial, incluindo garantia e assistência técnica, entre outros. A modalidade de contratação será o pregão eletrônico por meio do Sistema de Registro de Preços. Segundo a Telebrás, os editais deverão ser publicados ainda em outubro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.