TeleCheque: cheques sem fundos diminuem em janeiro

O brasileiro começou o ano mais preocupado em honrar seu nome, pelo menos no que diz respeito aos pagamentos com cheques. Em janeiro, do total emitido, 2,78% não tinha fundos, segundo pesquisa divulgada hoje pela empresa de verificação de crédito TeleCheque. Os índices de inadimplência nos anos anteriores estavam em patamares acima do atual, com 3,32% no mesmo mês do ano passado e 4,91% em janeiro de 2008.

ANA LUISA WESTPHALEN, Agencia Estado

11 de fevereiro de 2010 | 11h41

Na comparação com dezembro, no entanto, o total de cheques honrados caiu 1,01% em janeiro. A queda é considerada natural pelo vice-presidente da TeleCheque, José Antônio Praxedes Neto, já que reflete a sazonalidade do Natal.

Em janeiro, as regiões Sudeste e Centro-Oeste registraram índices de cheques honrados de 97,60% e 97,50%, respectivamente. Os resultados ficaram acima da média nacional, de 97,22%. "O perfil de consumo nacional passou por uma evolução comportamental, ou seja, temos consumidores mais adimplentes e conscientes no ato da compra. Com isso, o varejo está mais confiante, e os comerciantes vão aproveitar este ano para investir no crescimento de seus negócios e ampliação do crédito", prevê Praxedes.

No ranking de cheques honrados por Estado, a liderança ficou com os consumidores de Sergipe (98,33%), que saltaram da 17ª colocação para o topo da lista. Na sequência aparecem Espírito Santo (98,08%), Minas Gerais (97,93%), São Paulo Interior (97,85%), Pernambuco (97,81%) e Goiás (97,63%).

Tudo o que sabemos sobre:
cheques, fundos, pesquisa, TeleCheque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.