Telefónica anuncia estratégia para crescer

Considerada uma empresa complexa e pouco acessível pelo mercado doméstico, a Telefónica iniciou uma batalha para tentar convencer acionistas da Telesp e da Tele Sudeste Celular a trocarem suas ações pelos Brazilian Depositary Receipts (BDRs). Entre os argumentos se destaca o fato de ser um ativo influenciado pelo desempenho de uma empresa estrangeira. Nesse caso, o investidor estaria adotando uma forma de proteção contra as oscilações do mercado local.O BDR será o primeiro título de empresa estrangeira a ser negociado no País. O da Telefónica é composto por onze negócios ligados a telefonia fixa e celular; telefonia fixa na América Latina; Internet; TV a cabo; conteúdo para TV; call center; e cabos submarinos.De acordo com a diretoria da companhia, a prioridade é trabalhar com negócios ligados à Internet, mídia e dados, os quais receberão maior volume de investimentos. Desde 1998, a empresa não distribui dividendos - renda atribuída a cada ação de uma sociedade anônima. A estratégia foi investir para crescer.Até o final do ano, o grupo pretende ainda realizar o lançamento inicial de ações da sua empresa de cabos submarinos. Veja no link mais informações sobre a troca das ações - vantagens e desvantagens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.