Telefônica Celular dissimula reajuste

A Telefônica Celular, operadora pela Banda A nos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, optou por uma fórmula dissimulada de reajuste tarifário. Desde 1º de julho os planos alternativos pós-pagos Top 100 e Top 150 tiveram as franquias de minutos reduzidas, mantendo o mesmo valor cobrado mensalmente.A mudança não fere a legislação, uma vez que os preços estão de acordo com as tarifas aprovadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), mas a prática faz lembrar a polêmica dos fabricantes de papel higiênico, que reduziram a metragem do rolo para maquiar o aumento de preços.Até 1º de julho, o plano Top 100 dava direito a 250 minutos de ligações, mediante o pagamento de R$ 100 mensais. Agora, pelo mesmo valor, o assinante tem 220 minutos por mês. No Top 150, os 450 minutos de ligações foram diminuídos para 400, permanecendo o valor de R$ 150.A Telefônica Celular justifica as novas condições dos planos alternativos pelo fato delas irem "ao encontro das necessidades e expectativas dos clientes" e assegura que as tarifas cobradas ainda estão abaixo dos valores aprovados pela Anatel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.