Telefônica defende-se: atendimento melhorou

Hoje o Procon-SP, órgão de defesa do consumidor vinculado ao governo estadual, divulgou a lista das empresas com maior número de reclamações no ano passado. A Telefônica, que foi apontado como a campeã em reclamações (veja link abaixo), enviou um comunicado oficial à imprensa justificando essa colocação.No comunicado, a empresa afirma que, de 1999 para 2000, o número de reclamações registradas caiu. Segundo a Telefônica, esse número, que atingiu 10.045 reclamações em 1999, despencou para 688 no ano passado, uma redução de 93,15%, de acordo com os dados apresentados hoje pelo Procon-SP.O presidente do Grupo Telefônica, Fernando Xavier Ferreira, alega que o número de reclamações no Procon-SP deve-se, também, à dimensão da base de clientes da Telefônica na cidade de São Paulo, que hoje chega a cerca de 5 milhões. O executivo ressalta que um grande número de clientes tende a gerar um volume de queixas superior ao de empresas com uma base menor. De acordo com a Telefônica, em 1999, com as 10.045 queixas registradas no Procon-SP e 3,4 milhões de clientes na cidade de São Paulo, a Telefônica teve a média de uma reclamação para cada grupo de 338 clientes. No total, 0,29% dos clientes reclamaram ao Procon-SP. Em 2000, com 688 queixas registradas e quase 5 milhões de clientes, a média saltou para uma reclamação para cada grupo de 7.267 clientes, ou 0,01% da base de clientes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.