Telefónica pode ter pior resultado em nove anos

O balanço de 2001 da Telefónica, um dos maiores conglomerados privados da Espanha, pode apresentar o pior resultado dos últimos nove anos. Analistas do mercado espanhol consultados pelo jornal econômico Cinco Dias explicaram que o balanço da principal e mais importante operadora do setor de telecomunicações do país, a ser divulgado ao final da próxima semana, deve mostrar queda importante em seu lucro líquido, que a própria companhia já começa a reconhecer. A queda na receita, além da crise argentina e a crise do setor na Europa, será uma das principais responsáveis pelo resultado no exercício do ano passado, de acordo com o jornal.Desde 1992, último ano em que a Telefónica teve de explicar a queda nos lucros, o grupo só mostrou crescimentos consecutivos em seu lucro líquido, e todos eles superiores a dois dígitos, informa o jornal. O menor, por exemplo, foi em 1998, quando o lucro líquido alcançou um crescimento de 14,48%, enquanto os resultados mais espetaculares apareceram nos dois últimos exercícios (1999 e 2000), com crescimento de 38,01% e 38,79%, respectivamente.Agora, a maioria dos analistas, e até a própria empresa, acredita que a primeira queda em nove anos em seu lucro. Isso significa que o crescimento do lucro líquido no exercício do ano passado teria de ser superior a 14,18% para não ficar qualificado como o pior dos últimos nove anos. Mas o Morgan Stanley, Deutsche Bank, Santander Central Hispano, Merril Lynch, Ibesecurities, Lehman Brothers, entre outras, apostam em uma queda no resultado líquido da Telefónica em 2001.O número ainda é uma incógnita, até a divulgação do balanço. No entanto, a previsão de sete analistas consultados mostra um lucro líquido de 505 milhões de euros (US$ 440 milhões pela cotação de hoje) no quarto trimestre de 2001. Somado ao lucro de 1.591 milhões de euros nos três primeiros trimestres, o balanço do ano passado mostraria um lucro líquido de 2,096 bilhões de euros (US$ 1,83 bilhão) no período, ou 16,32% menor ao do exercício de 2000.Entre os analistas, informa o jornal Cinco Dias, há previsões para todos os gostos. O SCH, por exemplo, prevê lucro de 1,95 bilhão de euros, mostrando uma queda de 22,1% no lucro, em comparação com o balanço anterior. Já o Morgan Stanley estima em lucro líquido de 2,4 bilhões de euros, um recuo de apenas 4 15%.Os analistas atribuem esses resultados à forte queda de receita, e não apenas à crise argentina, onde a Telefónica fez importantes investimentos desde a privatização do setor de telecomunicações no início da década de 90. De acordo com o jornal, o impacto da crise econômica argentina no balanço do grupo deve se aproximar de 300 milhões de euros (US$ 261 milhões). A cifra final dependerá, no entanto, da taxa de câmbio a ser aplicada, que pode ser entre 1,6 peso e 1,8 peso por dólar faixa na qual oscilou no primeiro dia depois da desvalorização do peso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.