Telefônica prepara rede para oferecer TV via internet

Empresa investe para aumentar capacidade de banda larga da rede até o fim do ano

Renato Cruz, O Estadao de S.Paulo

02 de outubro de 2007 | 00h00

A Telefônica planeja aumentar a capacidade da sua rede de banda larga até o fim do ano, o que permitirá oferecer vídeo direto no televisor, com a tecnologia conhecida por IPTV (sigla em inglês para televisão via protocolo de internet). ''''Nós acreditamos muito na IPTV, mas não vamos utilizá-la nos próximos meses'''', afirmou o presidente do Grupo Telefônica no Brasil, Antônio Carlos Valente. ''''Existem questões técnicas e regulatórias a serem resolvidas.''''Hoje, somente 13% da rede de banda larga da Telefônica tem velocidade de 1 Megabit por segundo (Mbps) ou mais. ''''Até o fim do ano, 90% da rede terá pelo menos 1 Mbps'''', disse Valente. O diretor de Desenvolvimento de Negócios da Telefônica, Gilberto Sotto Mayor, explicou que, com a tecnologia atual, precisa de 2 Mbps a 2,5 Mbps para transmitir um canal com definição padrão, igual à da TV analógica. ''''Com os novos encoders (sistemas de conversão de sinal), vai cair para 1 Mbps a 1,5 Mbps.''''Valente preferiu não vincular a atualização da rede ao projeto de IPTV. ''''Não dá para fazer uma relação tão direta.'''' Mas o fato é que, se resolvesse lançar o serviço hoje, só conseguiria atender uma parcela pequena de seus clientes. O investimento da operadora é de R$ 500 milhões em banda larga este ano. Na Espanha, a Telefônica tem 450 mil assinantes de IPTV, com um serviço chamado Imagenio.O investimento da Telefônica pode ser visto como uma maneira de tentar proteger seus clientes mais rentáveis das investidas da NET, com pacotes que reúnem televisão, internet e telefonia. A velocidade mínima do serviço oferecido pela NET é de 2 Mbps.Semana passada, a Brasil Telecom lançou o serviço de IPTV em Brasília. A empresa oferece somente vídeos sob demanda, que o usuário escolhe e assiste quando quiser. Tecnicamente, poderia oferecer canais, como no cabo ou no satélite, mas a legislação não permite que concessionárias de telefonia fixa local façam isso.A Telefônica começou no domingo uma campanha do serviço de televisão por assinatura via satélite, chamado Telefônica TV Digital, apesar de oferecer o serviço desde agosto, no pacote Trio, que também inclui telefone e banda larga. Antes, a companhia não tinha os canais da Globosat e o canal aberto da Globo, que entraram no ar ontem. O Trio de TV saía por R$ 39,90. Com os novos canais, o pacote passa a custar R$ 79,90.COBRANÇAA Telefônica está proibida de cobrar o provedor de acesso no serviço de banda larga, por uma decisão tomada em agosto pelo juiz Marcelo Freiberger Zandavali. A empresa pretende recorrer. Um endereço de correio eletrônico e uma senha foram criados para os clientes se conectarem sem passar pelo provedor, mas a operadora passou a cobrar um ''''serviço de conectividade'''' de R$ 8,70.Empecilho: Para oferecer TV via internet, é preciso rede com pelo menos 1 megabit por segundo. Hoje, apenas 13% da rede da Telefônica tem essa capacidadeExpansão: O plano da empresa é chegar ao final do ano com 90% da rede com essa capacidadeIPTV DA TELEFÔNICAEmpecilho: Para oferecer TV via internet, é preciso rede com pelo menos 1 megabit por segundo. Hoje, apenas 13% da rede da Telefônica tem essa capacidadeExpansão: O plano da empresa é chegar ao final do ano com 90% da rede com essa capacidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.