Telefônica pretende acabar com listas impressas

Os clientes da Telefônica não receberão mais em casa a lista telefônica residencial. Para obter um número de telefone pelo nome do assinante, o usuário pode ligar para o serviço de informação no 0800 77 15 102 ou acessar o site da empresa (veja endereço no link abaixo). O serviço é gratuito e já está operando desde o dia 22. No entanto, aqueles usuários que queiram continuar recebendo a lista impressa podem requerer o seu exemplar pelo telefone 0800 77 15 104. A entrega será gratuita, e o prazo será informado no momento da solicitação.Já as consultas de telefones empresariais - cujas listas impressas continuarão sendo entregues - bem como as consultas pelo endereço do assinante, serão cobradas se feitas pelo serviço 0800. A tarifa é de R$ 0,96 a cada ligação. No entanto, se a consulta for feita pelo site, não haverá cobrança alguma. Também não haverá custo se o telefone da empresa a ser consultado não constar da lista impressa. Listas impressas ainda não podem acabarA Fundação Procon-SP - órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual - informa que a Lei Geral das Telecomunicações determina a obrigatoriedade no fornecimento de listas impressas. "Ou seja, está claro que a empresa deve informar por meios impressos e eletrônicos a relação de seus assinantes. Um serviço não exclui o outro", explica Sônica Cristina Amaro, técnica de serviços do Procon-SP. Ela aconselha o consumidor que se sentir prejudicado a entrar em contato com o Procon e registrar sua reclamação (veja os endereços no link abaixo).A técnica do Procon informa que o órgão pedirá esclarecimentos à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) sobre a questão. De acordo com a Assessoria de Imprensa da Anatel, a legislação continua valendo porque esta medida foi autorizada em caráter experimental durante um prazo de seis meses a um ano e a Telefônica continuará fornecendo as listas sob solicitação do assinante. Caso a experiência dê certo, a lista impressa será extinta e as regras que determinam o envio de listas residenciais aos assinantes, alteradas. Em nota divulgada à imprensa, a Telefônica informa que a substituição da lista residencial teve início em agosto do ano passado no interior paulista e será implantada em todas as áreas do Estado de São Paulo atendidas pela empresa até agosto de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.