Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Telefônica se associa aos donos do jornal ''El País''

Empresa espanhola de telecomunicações compra 22% da Digital+, empresa de TV paga do Grupo Prisa

, O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2010 | 00h00

A Telefônica concluiu ontem a compra de uma fatia de 22% do capital da Digital+, que incorpora o negócio de televisão paga do Grupo Prisa. O negócio foi feito por meio de sua filial Telefónica de Contenidos. O Grupo Prisa é dono do jornal El País.

Segundo comunicado da Telefônica, o investimento total na aquisição chegou a cerca de 488 milhões , dos quais 228 milhões mediante o cancelamento de dívida da Sogecable (atualmente denominada Prisa Televisión) com a Telefónica de Contenidos.

O canal de televisão Telecinco também comprou 22% da Digital+, deixando o Grupo Prisa com 56% da empresa. No total, a venda das participações somam 976 milhões, que serão usados principalmente para reduzir o endividamento do grupo de comunicação. Avaliado em 2,35 bilhões, o Grupo Prisa está presente em 22 países, com cerca de 50 milhões de leitores e telespectadores.

Ao mesmo tempo, o Grupo Prisa vendeu seu canal de TV aberta Cuatro à rival Telecinco, controlado pelo grupo Mediaset, do primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi. A operação foi aprovada há algumas semanas pela Comissão Nacional de Competição (CNC), autoridade antitruste da Espanha.

O Grupo Prisa recebeu ações da Telecinco como pagamento pelo canal Cuatro. Segundo comunicado do grupo, a venda "se materializou pela subscrição por parte da Prisa Televisión de uma participação de 17,336% na Gestevisión Telecinco". A participação do Grupo Prisa na Gestevisión Telecinco está avaliada em 590 milhões.

As duas operações, anunciadas em dezembro de 2009, têm como objetivo dar fôlego financeiro ao maior grupo espanhol de comunicações, que carrega uma dívida de 5 bilhões. Com o mesmo objetivo, seus acionistas aprovaram na segunda-feira a entrada em seu capital de um grupo de investidores americanos e britânicos.

Convergência. No Brasil, a Telefônica é sócia do Grupo Abril na empresa de TV por assinatura TVA. O presidente do Grupo Telefônica no Brasil, Antonio Carlos Valente, anunciou este mês que a popularização da TV paga será um dos principais objetivos da empresa no País em 2011.

Atualmente, a legislação brasileira impede que uma concessionária de telefonia fixa, como a Telefônica, controle empresas de TV a cabo em sua área de concessão. A Telefônica aguarda a aprovação de um projeto de lei que está no Congresso para assumir o controle das operações da TVA. A Embratel, que pertence ao bilionário mexicano Carlos Slim, também espera a mudança para assumir a Net. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.