finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Telemar registra queda de 10,4% no lucro no 3º trimestre

Às vésperas da definição sobre seu processo de reorganização societária, o grupo Telemar registrou queda de 10,4% no lucro do terceiro trimestre (R$ 269, 6 milhões) frente ao mesmo período do ano passado. O resultado foi prejudicado pelo aumento de custos da companhia, especialmente no segmento de telefonia móvel. O diretor de Finanças e Relações com Investidores da Telemar, José Luís Salazar, explicou que a alteração do modelo de cobrança da interconexão móvel prejudicou o desempenho da companhia no trimestre. Por determinação da Anatel, desde 14 de julho, a cobrança pelo uso da rede móvel deixou de ser parcial e passou a ser integral. A decisão causou uma perda de R$ 28 milhões na geração de caixa da Oi, empresa de telefonia celular do grupo. Nesta quinta-feira, o diretor Finanças e Relações com Investidores da Telemar, José Luis Salazar, explicou que o impacto da medida é neutro no médio e longo prazo. Entretanto, no curto prazo, a mudança tornou alguns produtos oferecidos pela companhia menos rentáveis. "Por isso, estamos cancelando alguns desses planos e produtos", explicou. "No máximo, em dois trimestres isso estará zerado (o impacto negativo). Vamos voltar ao equilíbrio", previu.Entre as ofertas a serem canceladas pela companhia, está um serviço voltado aos clientes corporativos que permitia a redução no custo de uma ligação para celular. As chamadas feitas a partir de um terminal fixo eram redirecionadas para serem completadas como se fossem da Oi. O objetivo era diminuir o preço. No entanto, essa medida também diminuía o custo de interconexão da própria Telemar (fixa), uma vez que a cobrança de interconexão entre as companhias celulares era feita apenas parcialmente e os ajustes das fixas e móveis sempre foi integral.ReestruturaçãoSalazar informou que a companhia tem promovido encontro com muitos investidores para discutir o processo de reestruturação societária do grupo. Mas, que as "reais intenções de voto só vão aparecer no último minuto."A assembléia para que os acionistas aprovem a proposta da Telemar está marcada para o próximo dia 13 de novembro. O executivo não quis comentar sobre a possibilidade de uma mudança na relação de troca de ações oferecida pelos controladores do grupo Telemar. Segundo ele, essa é uma decisão do acionista controlador e não diz respeito a administração da companhia. A proposta da Telemar é unificar os três papéis do grupo listados na Bolsa de Valores de São Paulo na Telemar Participações, que teria seu nome mudado para Oi Participações. Após essa etapa, a companhia teria seu controle pulverizado e seria listada no Novo Mercado da Bovespa.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2006 | 18h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.