finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Telemar-Rio pode virar nova estrela da Bolsa

Especialistas acreditam que a Telemar-Rio (ex-Telerj) deve ganhar força no mercado com a reestruturação societária anunciada por sua controladora. A Telemar decidiu simplificar sua estrutura. A empresa decidiu simplificar sua estrutura. Para isso, a Telemar-Rio irá incorporar as demais 15 operadoras do grupo, por meio de troca de ações. Os acionistas das operadoras receberão papéis da empresa que opera no Rio de Janeiro. "As ações da Telemar-Rio vão passar a ser mais negociadas, elevando sua participação no Ibovespa", acredita o analista Ricardo Ventrilho, da Corretora Itaú. A diretora de gestão da Fator Administradora de Recursos, Roseli Machado, também afirma que deve haver uma migração de negócios e os papéis mudarão de patamar em relação à liquidez (volume de negócios).A julgar pelo movimento registrado em maio, o potencial é de que o volume financeiro dobre. Nesse intervalo, as ações da Telemar-Rio movimentaram R$ 37,3 milhões na Bovespa. Somado ao giro das outras duas operadoras listadas em Bolsa e de 13 empresas negociadas no mercado de balcão (Soma), a cifra de maio subiria para R$ 79,3 milhões. O cálculo foi feito a partir de informações da Economática e da Soma, considerando todas as classes de ações. Roseli lembrou que a operação envolvendo a Telemar-Rio é semelhante ao que ocorreu com a Telepar - conhecida hoje como Brasil Telecom e cujos negócios tiveram um impulso após a reestruturação. Ela ponderou, no entanto, que os papéis da operadora carioca sofrerão um desconto do mercado em relação à holding Telemar, uma das ações de maior peso no índice da Bolsa e fortemente demandada. Apenas na semana passada, Telemar PN (preferencial, sem direito a voto) movimentou R$ 397,6 milhões na Bovespa. Acionistas serão beneficiadosSegundo o gerente de análise de investimentos do Banco Safra, Vitor Martins, todos os acionistas envolvidos na operação sairão ganhando, mas a dimensão da vantagem só poderá ser estimada após a relação de troca de ações - ainda não divulgada pela empresa. Relatório divulgado pelo HSBC Investment também afirma que a operação é bastante positiva para os acionistas da holding, pois nada sofrerão com a mudança societária e serão beneficiados pela menor carga tributária advinda da nova estrutura."Para os acionistas das demais empresas, existe o risco na determinação da relação de troca, embora achemos que este é ínfimo, dada a postura correta apresentada até agora pela administração da companhia com relação aos acionistas minoritários", diz o relatório. O HSBC reitera a recomendação de compra forte para as ações preferenciais da Telemar. Com preço-alvo de R$ 65,30 - sem data prevista para que essa meta seja atingida. A expectativa, disse, já está clara no mercado. De acordo com Martins, uma das companhias mais beneficiadas pode ser a Telemig, cujas ações PNB chegaram a subir mais de 30% durante o pregão de ontem (5).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.