Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Teles Celulares perdem participação no mercado

As empresas de telefonia celular estão perdendo participação no mercado. É o que mostra os dados divulgados pela Tele Nordeste, Tele Celular Sul, Tele Norte e Telemig. A participação no mercado da Tele Nordeste, que cobre os Estados do Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas passou de 73% em 1999 para 65% no ano passado. Sua concorrente é a BCP. Segundo Fabíola Almeida, a participação de mercado da companhia se estabilizou em torno de 65% no segundo semestre do ano passado. No caso da Tele Celular Sul, que opera nos Estados do Paraná, Santa Catarina e na cidade gaúcha de Pelotas, a participação de mercado caiu de 84% para 75%. A concorrente da Tele Celular Sul é a Global Telecom, no Paraná e em Santa Catarina, e a Telet, em Pelotas. "Em comparação, nossa taxa de penetração total estimada passou de 8% para 13%, o que indica nosso trabalho de retenção de clientes, " afirmou a responsável pela área de relações com investidores da empresa, Joana Serafim. A participação de mercado da Tele Norte Celular caiu de 92% para 78%. Sua base de clientes cresceu 120% em relação a 99, totalizando 755.665 usuários. A empresa opera nos Estados de Roraima, Amapá, Amazonas, Pará e Maranhão. Sua concorrente é a Norte Brasil Telecom, do grupo Splice. No caso da Telemig Celular, houve recuo de 78% para 73% na fatia de mercado. A base de clientes totalizou 1,240 milhão de assinantes, com crescimento de 60,0%. A companhia opera em parte de Minas Gerais, e sua concorrente é a Maxitel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.