Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Teles Pires recorrerá de medida judicial que bloqueou obras de usina

Segundo a companhia, a manutenção dessa decisão judicial coloca em risco o emprego de 2,3 mil trabalhadores

27 de março de 2012 | 19h58

BRASÍLIA - A Companhia Hidrelétrica Teles Pires vai recorrer da decisão da Justiça Federal no Mato Grosso do Sul que declarou inválida a licença ambiental de instalação da usina e determinou a suspensão das obras do projeto, realizado entre Mato Grosso e Pará. Segundo a companhia, a manutenção dessa decisão judicial coloca em risco o emprego de 2,3 mil trabalhadores, provoca a suspensão de outros contratos com fornecedores de bens e serviços, além da promover a interrupção de todos programas ambientais e sociais integrantes do Programa Básico Ambiental. "A Companhia Hidrelétrica Teles Pires, inconformada com a decisão de suspensão da obra, informa que irá recorrer da decisão", cita a empresa, em nota de esclarecimento divulgada há pouco.

A companhia destaca que recebeu em 19 de agosto de 2011 do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a licença de instalação da obra e que segue rigorosamente as recomendações acordadas com os órgãos governamentais para a implantação do projeto. "Vários encontros se realizaram entre os responsáveis pela obra e as lideranças indígenas das várias etnias visando a preservação dos locais históricos das comunidades da região e o respeito aos aspectos culturais e religiosos daqueles povos", destaca a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
Teles Pires

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.