Telesp Celular: acionistas têm até sexta para decidir

Os acionistas da Telesp Celular têm até sexta-feira, às 13 horas, para resolver se vão aceitar ou não a oferta pública feita pela Portugal Telecom (PT) para recompra das ações ordinárias - com direito a voto - da empresa. Quem decidir se desfazer de suas ações deverá habilitar-se em uma corretora de valores ou em qualquer agência do Banco Real, Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, HSBC, Banespa e Unibanco.A operação de aquisição dos papéis será realizada por meio de um Leilão na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), no dia 13, às 13 horas. O preço de compra das ações é de R$ 30,00 por lote de mil ações ordinárias, mediante pagamento à vista. Atualmente, a PT detém 53% das ações ordinárias da Telesp Celular. Com o leilão, a empresa espera adquirir cerca de 75% das 68 bilhões de ações que estão em circulação no mercado, ou seja, mais de 50 bilhões de ações.De acordo com o economista da Corretora Souza Barros, Clodoir Gabriel Vieira, a melhor opção para os detentores desses papéis é aproveitar a boa oferta da PT para não correr o risco de ficar com um "mico na mão". Isso porque a tendência é a de que a ação perca liquidez - facilidade de negociação - após o término do leilão. Para saber se você é acionista da Telesp Celular, basta acessar o site da Telesp Celular (veja link abaixo).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.