Telesp: melhor é trocar ações por BDRs

Na reta final do processo de troca das ações da Telesp e Tele Sudeste Celular pelos BDRs da Telefónica, que se encerra sexta- feira, a recomendação unânime do mercado financeiro é para o investidor, em especial, aos minoritários, detentores de ações pela aquisição de um plano de expansão vender as ações depois de transformadas em Brazilian Depositary Receipts (BDRs) para não perder o ágio de 40% oferecido pela Telefónica no anúncio da troca. O acionista não deve vender as ações de Telesp e Tele Sudeste porque elas estão sofrendo forte movimento especulativo, tendo seu comportamento comprometido por causa da aproximação do prazo final para a troca das ações dessas empresas pelos BDRs. Ontem, a ação preferencial nominativa (PN) da Telesp caiu 18,62% e a Tele Sudeste PN perdeu 30%. Segundo analistas, os papéis sofrerão fortes quedas nessa última semana. Isso porque o risco de comprar as ações agora é muito alto. O risco envolve a possibilidade de o investidor não ter essas ações em mãos até sexta-feira, para efetuar a troca. As primeiras transações com os papéis da Telefónica na Bovespa terão início no próximo dia 3 de julho. Os investidores só receberão efetivamente seus BDRs no dia 14 de julho. Porém, esses papéis seguirão a tendência das ações da Telefónica em Madri, dificultando a tomada de decisão para o investidor brasileiro, por isso, a maior parte do mercado recomenda a troca seguida da venda do BDR no curto prazo. Outro problema para quem ficar com o BDR é a falta de interesse por parte dos fundos de pensão ou institucionais, maiores investidores individuais da Telesp, que perderão a isenção do Imposto de Rende se migrarem para os BDRs. Quem ainda não conseguiu desbloquear seus papéis ou perder o prazo de troca pode amargar prejuízos, e deve procurar resolver a questão o quanto antes, porque as ações podem perder valor ainda mais velozmente nos próximos dias. Porém, se a adesão pela troca dos papéis da Telefónica não atingir 90%, as ações da Telesp continuarão a ter peso importante no mercado e permanecerão no Ibovespa (Índice da Bolsa de Valores de São Paulo), que reúne as empresas mais líquidas (com facilidade de negociação). Se isso acontecer, esses papéis vão atrair novamente a atenção dos investidores instituicionais e de administradores de fundos de ações que acompanham o Ibovespa, chamados de passivos. Hoje, Telesp é a ação com maior peso na composição do Ibovespa (14%) - Tele Sudeste tem participação de 1,74%.Veja, em matéria a seguir, mais análises de analistas de mercado sobre os BDRs.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.