Telesp supera metas de qualidade da Anatel

A Telecomunicações de São Paulo S.A. (Telesp) encerrou o ano de 2000 com crescimento recorde nos indicadores de universalização e qualidade dos serviços telefônicos prestados no Estado de São Paulo, segundo o resultado anual consolidado entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Durante o ano, os investimentos em modernização e expansão na rede de telecomunicações fixa paulista alcançaram R$ 4,085 bilhões. O total de linhas instaladas no final de 2000 atingiu 12,485 milhões, com um crescimento de 30,8% em relação a 1999. As linhas em serviço somaram 10,595 milhões, registrando um crescimento de 28,4% em relação a 1999. Todos esses números superam as metas estabelecidas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em termos de densidade telefônica, o Estado de São Paulo permaneceu à frente de todo o país, com 30,4 linhas por 100 habitantes, uma evolução de 6,1 pontos percentuais em relação a 1999. O número de telefones públicos (orelhões) instalados em todo o Estado alcançou 235 mil terminais, também superando largamente a meta da Anatel nesse índice - o total previsto para dezembro de 2000 era de 216 mil orelhões, segundo a agência reguladora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.