Telesp: último dia para troca das ações

Termina hoje o prazo para que os acionistas da Telesp e da Tele Sudeste Celular optem pela troca de suas ações por Brazilian Depositary Receipts (BDRs) - recibos de ações da Telefónica espanhola negociados no exterior. Embora o novo papel deva ter baixo volume de negócios, analistas recomendam a troca seguida da venda do BDR no curto prazo. A expectativa é a de que a venda de BDRs seja mais vantajosa porque garante o recebimento do ágio integral de 40% oferecido pela Telefónica. Outro ponto a favor é a redução do volume de negócios das ações da Telesp e Tele Sudeste Celular depois da troca, favorecendo a queda de preços das ações. A percepção de que o BDR terá pouca negociação torna o investimento não recomendado. Além disso, o papel representa uma aplicação internacional (deve seguir o comportamento das ações do grupo em Madri), de difícil acompanhamento. A troca pode ser solicitada por todo acionista em agências do Bradesco ou em corretoras. Unibanco, Banespa, Real, BBVA e Santander fazem a troca, mas apenas para clientes. Para a troca, é preciso apresentar original ou cópia autenticada de RG, CPF, comprovante de endereço e cópia desses documentos; é preciso ainda extrato de posição acionária, exceto no Real, Bradesco e Unibanco. Caso não consiga obter o extrato acionário no Real, o acionista deverá dirigir-se ao único posto de atendimento da Telefônica, localizado na Rua Rafael de Barros, 232, no bairro do Paraíso. Leitores têm telefonado ao Estado e informado permanência na fila por mais de 12 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.