Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Temer, Meirelles e Pezão assinam contrato que autoriza empréstimo de R$ 2,9 bi ao Rio

Pelo contrato, a maior parte dos recursos, RS 2 bilhões, serão creditados em até três dias úteis na conta do EstadoO restante será repassado em até 60 dias

Carla Araújo, Idiana Tomazelli e Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

15 Dezembro 2017 | 18h00

BRASÍLIA - Ainda em recuperação por conta da cirurgia a que foi submetido na última quarta-feira, 13, o presidente Michel Temer assinou nesta sexta-feira, 15, a autorização para um empréstimo ao governo do Rio de Janeiro com o aval da União. 

Não houve cerimônia para o ato, mas a Secretaria de Comunicação do Planalto informou que Temer, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, assinaram o contrato e tiraram imagens oficiais no Planalto.

++Estado do Rio aprova Orçamento de 2018 com rombo de R$ 10 bilhões

Pezão já havia acertado na última quinta-feira, 14, com Meirelles as últimas formalidades do contrato de RS 2,9 bilhões do banco BNP Paribas ao governo do Estado, com garantia da União. Pelo contrato, a maior parte dos recursos, RS 2 bilhões, serão creditados em até três dias úteis na conta do Estado. O restante será repassado em até 60 dias.

Assim que o dinheiro estiver disponível, será creditado nas contas dos servidores. Pezão disse que está trabalhando para que o crédito ocorra antes da próxima quarta-feira. Ele disse que fez apelos ao banco para acelerar a liberação. O Rio tomou esse empréstimo do BNP pelo prazo de 36 meses. 

++Rio paga parte dos salários de novembro a servidores, mas ainda deve outubro

A União foi a avalista e, por sua vez, recebeu em garantia ações da Cedae. Se a estatal fluminense for vendida, o empréstimo poderá ser quitado antecipadamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.