Temores de recessão nos EUA derrubam mercados globais

A desaleração da economia americana provocou queda nas bolsas da Ásia e Europa.

BBC Brasil, BBC

16 de janeiro de 2008 | 13h40

Um dia depois do anúncio do prejuízo histórico do banco Citigroup, os índices europeus operam em baixa e os mercados da Ásia sofreram forte queda nesta quarta-feira. Na Europa, os principais pregões foram afetados pela queda generalizada: por volta das 12h (horário de Brasília), o índice FTSE, da Bolsa de Londres, registrava queda de 0,74%; em Paris, a queda do CAC era de 0,09%; enquanto o Dax, de Frankfurt, caía 0,90%.A onda de baixas, impulsionada pelo desempenho ruim da economia americana, atingiu também o mercado asiático. As principais bolsas da região fecharam em queda nesta quarta-feira. Na terça-feira, Wall Street caiu com o anúncio do prejuízo de US$ 9,83 bilhões no quarto trimestre de 2007 pelo banco Citigroup e com a divulgação de que as vendas do comércio na época de Natal foram menores do que o esperado.Investidores interpretam as notícias como mais um indício de que a economia americana se encaminha para uma possível recessão neste ano que começa. Analistas na Ásia avaliam que uma possível retração do mercado americano conseqüentemente acabará reduzindo o consumo, o que afeta as vendas de empresas da região, que exportam boa parte dos seus produtos aos Estados Unidos.Na eventualidade de uma recessão americana, empresas asiáticas deverão tentar compensar as baixas exportações com maiores vendas à emergente classe média chinesa.Entretanto, especialistas afirmam que ainda não se sabe quanto esse segmento de consumidores extremamente promissor, porém ainda insipiente, é capaz de absorver a curto prazo.ÁsiaEm meio a essas incertezas, o índice Hang Seng de Hong Kong teve forte retração e fechou no negativo com queda de 5,37%, e o índice HS H-Shares, que lista empresas baseadas na China continental, despencou 6,56%.No Japão, o Nikkei de Tóquio encerrou em queda de mais de 3%, o nível mais baixo dos últimos dois anos.A bolsa de Xangai também registrou pregão negativo, semelhante a Tóquio, com o índice SSE 180 marcando baixa de 3,28%.Em Cingapura, o Straits Times negociava ao meio-dia a 67,16 pontos, com queda de 2,1%. E em Seul, na Coréia do Sul, o índice KOSPI200 fechou em baixa de 4,3%.O pessimismo americano ecoou também na Oceania. Austrália e Nova Zelândia fecharam em baixa. O S&P/ASX 200 de Sydney sofreu baixa de 150,3 pontos, e o NZX 50 de Wellington com queda de 1,55%.Colaborou Marina WentzelBBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.