Temores sobre crescimento derrubam mercados europeus

Os mercados europeus fecharam em quedanesta quinta-feira, com dados fracos sobre os Estados Unidospreocupando investidores enquanto o Banco Central Europeulevantou dúvidas sobre futuros cortes na taxa de juros nocontinente. O índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principaisempresas da Europa, fechou em queda de 1,41 por cento, a 1.282pontos em sessão volátil que acompanhou o sobe-e-desce de WallStreet, onde o mercado caía por notícias do setor hipotecário. O setor bancário foi o que mais pesou no índice. O HSBC,ING, BNP Paribas e Barclays perderam entre 2,7 e 4,7 po cento,com o segmento sem obter alívio após comentários do presidentedo Banco Central da Europa, Jean-Claude Trichet, de que faria oque fosse preciso para estabilizar os preços no médio prazo,gerando dúvidas sobre futuros cortes na taxa de jurosprojetados pelo mercado. Na contramão, o setor de varejo viu ganhos no dia,impulsionados por fortes balanços do Carrefour, Ahold e E.ON . A E.ON, maior empresas de serviços públicos do mundo,anunciou um lucro para 2007 ligeiramente acima das expectativasdo mercado, beneficiando-se de maiores preços de energia nocentro e norte da Europa. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de1,49 por cento, a 5.766 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 1,38 por cento, para6.591 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 1,65 por cento, para 4.678pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em baixa de 1,65 porcento, a 25.148 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 1,12por cento, para 12.803 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve baixa de 0,24 por cento, aos10.756 pontos. (Reportagem de Ana Nicolaci da Costa)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.