finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Tensão com crédito nos EUA continua e Bovespa cai mais de 2%

Preocupações derrubam mercados em todo o mundo nesta sexta; dólar sobe 1,71% , cotado a R$ 1,959

REUTERS

10 de agosto de 2007 | 11h02

A Bolsa de Valores de São Paulo operava em forte baixa nesta sexta-feira, ampliando as vendas da véspera com as preocupações sobre o mercado de crédito imobiliário dos Estados Unidos.   Veja também: Entenda os efeitos da crise do setor imobiliário dos EUA  Veja o fechamento dos mercados  Entenda a queda das bolsas Fed injeta US$19 bilhões na maior operação em 4 anos BC injeta 61 bi de euros para conter queda no mercado europeu Bolsas asiáticas acompanham crise dos EUA e fecham em queda   Às 10h50, o Ibovespa recuava 2,5%, para 52.095 pontos. O volume financeiro na bolsa era de R$ 757 milhões. O índice Dow Jones perdia 0,82%, a 13.162 pontos. Minutos antes, o Ibovespa chegou a cair 2,94%. Durante esta manhã, a única ação negociada na Bolsa a operar em alta era a da Cemig, que subia 0,11%.   O dólar, por sua vez, mantinha a alta de quinta-feira, subindo 1,71% por volta do mesmo horário, cotado a R$ 1,959. Na quinta, a moeda norte-americana havia fechado em R$ 1,926, com alta de 2,12%.   Na Ásia, as perdas nos mercados foram generalizadas. A Bolsa da Coréia desabou 4,2%, a de Hong Kong caiu 2,9% e Tóquio encerrou com variação negativa de 2,4%. Na China, o Shenzhen Composto perdeu 2,2%. Na Europa, a situação não é diferente. Nos Estados Unidos, os índices futuros recuam.   Tensão   A tensão global foi retomada na quinta-feira, assim que o BNP Paribas informou ter congelado saques de três fundos. Diversos bancos centrais já injetaram recursos no sistema financeiro para prover liquidez.   Nesta sexta-feira, por exemplo, o Federal Reserve (Fed, o BC do EUA) forneceu ampla liquidez ao sistema bancário, colocando US$ 19 bilhões no sistema por três dias. A operação foi a maior em quatro anos, segundo o Fed de Nova York.

Tudo o que sabemos sobre:
MANCHETESBOVESPAMANHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.