REUTERS/MIKE THEILER
REUTERS/MIKE THEILER

Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Tensão entre EUA e China corta PIB global

Impacto da guerra comercial entre os dois países é de 0,2 ponto porcentual no crescimento da economia mundial no ano que vem

Ricardo Leopoldo, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2019 | 05h00

WASHINGTON

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, afirmou ao final das reuniões do Fundo desta semana em Washington que houve uma avaliação consensual dos participantes destes eventos de que a redução de incertezas geradas por tensões comerciais podem ajudar a economia mundial. O Fundo estima que sem a escalada de tarifas entre EUA e China o PIB mundial pode ter a colaboração de 0,2 ponto porcentual em 2020. Ela ressaltou que entre as principais dúvidas sobre o desempenho da economia global estão as disputas comerciais e também o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

“Em uma parte de reuniões foi tratado como reduzir incertezas globais. Foi discutido também como ações de políticas monetária e fiscal, mais reformas estruturais, podem reforçar o crescimento de cada país”, comentou Kristalina.

Para ela, progressos nas discussões comerciais são positivos, mas é preciso ver as disputas nesta área de forma mais ampla, pois a imposição de impostos de importação também trazem incertezas para o setor produtivo e dúvidas para consumidores sobre as perspectivas de expansão das economias de países. “É importante haver também previsibilidade no comércio no futuro”, disse. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

  • O Pix é seguro? Veja dicas de especialistas sobre o sistema de pagamentos
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.