Benoit Tessier / Reuters
Benoit Tessier / Reuters

Tensões comerciais entre EUA e China ameaçam economia mundial, alerta Lagarde

Diretora-gerente do FMI afirma que recentes ‘boatos e tuítes’ não são favoráveis a um acordo

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2019 | 06h36

PARIS - A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, advertiu nesta terça-feira, 7, que as tensões comerciais entre China e Estados Unidos são uma "ameaça à economia mundial" e afirmou que os recentes "boatos e tuítes" não são favoráveis a um acordo.

"Está claro que as tensões entre EUA e China são uma ameaça à economia mundial", afirmou a ela à imprensa após um discurso no Fórum de Paris sobre o endividamento dos países em desenvolvimento.

"Tínhamos a impressão de que esta ameaça estava diminuindo, que as relações melhoravam e que estávamos caminhando para um acordo entre Pequim e Washington", disse Lagarde. "Esperamos que este continue sendo o caso, mas hoje há boatos, tuítes e comentários que não são muito favoráveis."

China e EUA retomarão as complexas negociações comerciais ainda esta semana em Washington. O negociador chinês Liu He visitará na quinta e sexta-feira a capital americana.

A organização das negociações era incerta após o anúncio de Trump no domingo sobre o aumento das tarifas aos produtos chineses de importação no valor de US$ 200 bilhões a partir de 10 de maio. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.