Tensões na península coreana fazem índice Kospi cair

A saída da delegação norte-coreana das conversações com os EUA em Pequim aumentou as tensões na península coreana. A decisão do governo de Pyongyang de admitir a posse de armas nucleares resultou na queda de 3,69% do índice Kospi. Em Taiwan, o aumento da epidemia de Sars na China foi o grande responsável pela desvalorização de 3,23% da bolsa local. O pregão japonês foi influenciado pela perspectiva de resultados ruins da Sony e pela queda dos principais índices de Wall Street ontem (Dow Jones: -0,89%; Nasdaq: -0,61%). O Nikkei 225 encerrou o dia em -1,97%. A bolsa filipina registrou sua quarta queda consecutiva (-1,97%), como conseqüência da decisão da Standard&Poor?s de baixar o rating soberano do país. Os temores sobre a expansão da Sars também fizeram com que os investidores vendessem seus papéis. Às 4h50 (horário de Brasília), as demais bolsas do sudeste asiático registravam: Hong Kong: -0,53%; Indonésia: -2,51%; Malásia: +0,04%; Tailândia: -0,95% e Cingapura: -0,90%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.