Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Teori concede liminar e determina repasse da Cide a Estados sem deduções da DRU

Decisão do ministro do STF contempla ação ajuizada pelo Acre

Rafael Moraes Moura, Breno Pires, O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2016 | 21h57

BRASÍLIA - O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu nesta segunda-feira, 19, uma medida liminar (provisória) e determinou o repasse da Cide-Combustíveis a Estados sem deduções da Desvinculação das Receitas da União (DRU). 

A decisão de Teori foi feita no âmbito de uma ação ajuizada pelo governo do Acre, que alegou que a redação conferida pela emenda constitucional 93 de 2016 à lei 10.336/2001 fazia a União disponibilizar aos Estados 20,3% das rendas arrecadadas a título de Cide, ao invés de 29%. Para o Estado do Acre, o repasse menor violaria o pacto federativo.

O Estado do Acre acusa a União de utilizar recursos da Cide-Combustíveis para compor a DRU federal, "desvinculando tais recursos de suas finalidades e destinos específicos para que o governo federal possa utilizá-los como bem entender".

"O comando veiculado na parte final do artigo 1º-A da Lei 10.336/2001 incorre em aparente contraste com o artigo 159 (inciso III) da Constituição e, consequentemente, com o equilíbrio federativo que ele objetiva consolidar", escreveu Teori em sua decisão. 

Mais conteúdo sobre:
STFAcreUniãoCide

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.