Teoria do desenho dos mecanismos leva Nobel de Economia

Três americanos desenvolveram a teoria matemática de funcionamento e regulação de mercados

Efe e Reuters,

15 de outubro de 2007 | 09h23

Três acadêmicos americanos dividiram o Prêmio Nobel de Economia deste ano, anunciou o Banco da Suécia nesta segunda-feira, 15. Leonid Hurwicz, da University of Minnesota, Eric S. Maskin, do Institute for Advanced Study de Princeton, e Roger B. Myerson, da University of Chicago, foram declarados vencedores por terem "colocado as bases da teoria do desenho dos mecanismos" nos mercados.   Veja também: Os vencedores do prêmio Nobel 2007   O estudo, desenvolvido inicialmente por Hurwicz, ajuda a entender o funcionamento dos mercados a partir dos incentivos sociais em situações em que os agentes econômicos têm informação privada e a utilizam de forma estratégica. A Real Academia Sueca de Ciências afirma que a teoria funciona por meio da identificação de mecanismos matemáticos aplicáveis na regulação dos mercados.   Leonid Hurwicz, nascido em 1917 em Moscou e naturalizado americano na década de 1940, definiu o mecanismo como um jogo no qual os participantes enviam mensagens para outros e um algoritmo pré-definido cria um conjunto de resultados (como um programa social de benefícios e serviços, por exemplo) para cada coleção de menagens recebidas.   Para fornecer premissas sobre preferências de cada participante, cada regra induz a um ou mais resultados. Neste panorama, os resultados associados a instituições de mercados podem ser comparados com um vasto leque de opções oferecidas pelo próprio mercado.   A teoria do desenho dos mecanismos "permite que os economistas possam identificar eficientes mecanismos de comércio, estratégias de regulação e procedimentos de escolha", afirma o Banco da Suécia, responsável pelo Nobel de Economia. "Hoje, a teoria do desenho dos mecanismos tem papel central em muitas áreas da economia e partes da ciência política", disse.   Segundo anúncio da academia, a clássica metáfora da "mão invisível", desenvolvida por Adam Smith no século XVIII, não é mais suficiente para estudar o funcionamento dos mercados porque se baseia em condições ideais para alocação eficiente de recursos escassosmase, na prática, o mercado se comporta de maneira não ideal.   "A competição não é completamente livre, os consumidores não são perfeitamente informados e a produção e consumo desejáveis privadamente podem gerar custos e benefícios sociais", explica a fundação. "Sendo assim, como as diferentes instituições funcionam ou qual é o melhor mecanismo a ser usado para se alcançar determinada meta? Estas questões são difíceis, principalmente porque informações sobre preferências individuais e sobre tecnologia de produção disponível normalmente estão dispersas por entre muitos atores do mercado."   Hurwicz é professor emérito de Economia na Universidade de Minnesota. Em 1990 foi homenageado com a Medalha Nacional de Ciência dos EUA no campo social por suas descobertas. O prêmio é concedido pela Presidência americana em reconhecimento a personalidades com contribuições importantes em Física, Biologia e Matemática, entre outros assuntos. Suas pesquisas atuais abrangem questões como a comparação e a análise de sistemas da organização econômica e as aplicações sociais da teoria de jogos.   Já Eric Maskin, nascido em 1950 em Nova York, é considerado uma autoridade em teoria econômica e seus trabalhos serviram de base para estudos de organizações industriais, financeiras, desenvolvimentistas e para outros campos de ciências econômicas e políticas. Formado na Universidade de Harvard em 1972, tornou-se doutor em Matemática Aplicada nesse mesmo centro de ensino em 1974 e é catedrático honorário em Cambridge desde 1977.Suas pesquisas vão da teoria dos jogos a trabalhos mais atuais, em matérias tão diversas como o comportamento eleitoral e mecânicas de voto, política monetária e defesa da propriedade intelectual.Roger Myerson, nascido em 1951 em Boston, compartilha de semelhanças biográficas com Maskin. Também formou-se em Harvard, em 1976, e tornou-se doutor na instituição em Matemática Aplicada. Desempenhou funções em Cambridge e começou a dar aulas na Universidade de Chicago este ano.Também como Maskin, suas pesquisas se estendem do campo da teoria dos jogos a âmbitos como a análise e teoria dos conflitos. Passam também por mecanismos de probabilidade aplicados a modelos econômicos.   O Nobel de Economia, que na realidade se chama Prêmio de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, oferece 10 milhões de coroas suecas (US$ 1,5 milhão) e será entregue junto com os outros prêmios em 10 de dezembro.   Matéria ampliada às 10h46 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
NobelEconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.