Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Terceirização de frotas com híbridos reduz custos e impacto ambiental
Conteúdo Patrocinado

Terceirização de frotas com híbridos reduz custos e impacto ambiental

Marca global de soluções de mobilidade da Toyota, a KINTO, oferece serviço de terceirização e gestão de frotas com veículos híbridos para empresas como forma de reduzir a pegada de carbono

Kinto, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

26 de abril de 2021 | 07h00

A Toyota foi a primeira montadora a produzir e comercializar em larga escala um veículo híbrido, ainda em 1997: o Prius. Não por acaso, a empresa japonesa é líder na eletrificação, com mais de 16 milhões de veículos desse tipo vendidos em todo o mundo. Agora, a missão da Toyota é se tornar um dos maiores provedores de soluções de mobilidade do mundo.

“A mobilidade está totalmente ligada à qualidade de vida. Queremos levar felicidade para as pessoas por meio da mobilidade”, declarou o diretor de Mobilidade da Toyota do Brasil e América Latina, Roger Armellini, durante live do portal Mobilidade do Estadão, que tratou das transformações da mobilidade urbana e dos benefícios do gerenciamento de frotas.

Armellini também ocupa o cargo de diretor comercial da KINTO no Brasil, empresa criada pela montadora japonesa para prestar serviços na área de mobilidade. Presente em mais de 29 países, a KINTO incorporou as operações do Toyota Mobility Services em julho de 2020, assumindo o serviço de locação e compartilhamento de veículos para pessoas físicas, chamado de KINTO Share.

Nesse período, o serviço já teve mais de 10 mil diárias de locação e conta com uma base de 20 mil usuários ativos. A locação pode ser feita pelo aplicativo KINTO Share Brasil, disponível nas plataformas Android e iOS ou pelo site   www.kintomobility.com.br/share.

Gestão aumenta eficiência operacional

Recentemente, a empresa também estreou o serviço KINTO One, de terceirização e gestão de frotas, voltado para clientes corporativos. “Cada vez mais as empresas no Brasil, como no resto do mundo, estão terceirizando algumas áreas, para focar os investimentos no seu core business”, explica Armellini. E a terceirização de frotas é um bom exemplo disso.

Segundo o executivo da KINTO, o serviço One conta com diversas soluções para as empresas, utilizando-se da filosofia e de muitas ferramentas de gestão da Toyota, como o Toyota Production System (TPS), o mesmo que garante a alta qualidade e a eficiência dos produtos e processos da empresa. “Calcular os gastos e gerenciar a frota de uma empresa é uma operação complicada, que envolve o cálculo do capital imobilizado, a depreciação dos veículos... Isso, e muito mais, está dentro do pacote de serviços do KINTO One”, afirma Armellini.

Além dos veículos, o serviço oferece consultoria especializada, integração de dados, manutenção programada e especializada, sistema de relatórios, blindagem certificada pela Toyota, entre outros recursos. “Quando falamos sobre a conectividade na mobilidade, as pessoas pensam apenas na central multimídia, mas vai muito além disso”, reforça o diretor da KINTO.

Segundo ele, a empresa oferece serviços de telemetria completa, que monitora o comportamento do condutor, o consumo de combustível, a quilometragem percorrida, além da localização do veículo. De acordo com estimativas da KINTO, a gestão de frota pode aumentar a eficiência operacional em até 30%, além de reduzir custos com a melhoria de processos e a eliminação de desperdícios.

Híbridos são a aposta da Toyota

Outro benefício, destacado pelo executivo da Toyota, é a redução da pegada de carbono das empresas, com a adoção de veículos híbridos. Afinal, todos os modelos das linhas Toyota e Lexus podem fazer parte da frota. “Atualmente, já há quatro opções de híbridos da Toyota – o Prius, a RAV, o Corolla Híbrido Flex (o primeiro do mundo) e até o recém-lançado Corolla Cross (também Híbrido Flex) –, além dos modelos Lexus”, explica Armellini.

  A adoção de uma frota híbrida também ajuda as empresas a cumprir metas de governança ambiental, social e corporativa (ESG) definidas local ou mundialmente, reduzindo a emissão de poluentes. “Unimos o melhor da Toyota – nossa tecnologia híbrida, famosa mundialmente – com o melhor do Brasil, que é a tecnologia Flex, que permite o uso do etanol como combustível”, destaca Armellini.

Os veículos híbridos, aliás, na visão da montadora japonesa, são o caminho para a eletrificação da frota no Brasil. “Acreditamos no modelo híbrido, porque requer menos adaptação da infraestrutura, que é justamente a maior deficiência no Brasil e na América Latina”, afirmou o executivo.

“Os híbridos são a melhor solução para o atual momento da mobilidade no País. E é compromisso público da Toyota ter, pelo menos, uma versão eletrificada de todos os nossos modelos até 2025. Não estamos falando daqui a 20, 30 anos. Isso vai se concretizar em quatro anos”, finaliza Armellini.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.