André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Terceirização e carne no cardápio

Temer jantou ontem com empresários em SP

Sonia Racy, Impresso

24 de março de 2017 | 08h22

O presidente Michel Temer se reuniu ontem em um jantar em São Paulo com alguns dos mais importantes empresários do País. No cardápio da conversa, a terceirização foi o destaque positivo, e a questão da carne foi o ponto central das preocupações.

O jantar, que durou cerca de duas horas, foi realizado na Casa Jereissati, na região dos Jardins – um espaço de eventos do Grupo Iguatemi. Estavam presentes alguns dos maiores pesos pesados da economia nacional: José Roberto Ermírio de Moraes, do Grupo Votorantim; Luiz Carlos Trabuco, do Bradesco; Carlos Alberto Sicupira, da Ambev; Pedro Passos, da Natura; e Carlos Jereissati, do Grupo Iguatemi. Bem como três membros da nova geração da elite empresarial, Antônio Moreira Salles, mais Carlinhos e Pedro Jereissati.

Também estavam presentes o deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e o ministro Moreira Franco.

Temer costuma realizar esses encontros com empresários – os nomes variam – regularmente, sem a presença de membros da equipe econômica. Ontem, fizeram elogios à aprovação do projeto que regulamenta a terceirização no País, considerada por eles uma medida que pode representar o fim de uma trava ao crescimento.

Demonstraram, porém, preocupação com o rumo da reforma da Previdência, que vem encontrando forte resistência da sociedade e até mesmo de membros de partidos aliados no Congresso.

Preocupação mais forte ainda foi em relação à Operação Carne Fraca, deflagrada na semana passada pela Polícia Federal. Os empresários temem um impacto negativo no PIB. Após o anúncio da operação, pelo menos 18 países já restringiram as compras de carne brasileira. O Ministério da Agricultura estimou que as perdas com exportação podem chegara a US$ 1,5 bilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.