Termina a greve na Scania

Os cerca de 2,1 mil funcionários da Scania, fabricante de caminhões e ônibus em São Bernardo do Campo, aceitaram hoje, em assembléia, a proposta da empresa e encerraram a greve que durava dois dias.Os trabalhadores terão reposição integral da inflação (15,7%) e mais 2% de aumento real, o que totaliza 18,01% para quem ganha até R$ 5 mil. Quem ganha acima desse valor terá aumento fixo de R$ 785. A empresa também vai pagar no dia 15 um abono de R$ 600 para compensar a antecipação da data-base dos metalúrgicos de novembro para outubro. Nos dois dias de paralisação na fábrica, deixaram de ser fabricados cerca de 70 caminhões e ônibus.A fábrica da Volks em São Bernardo está com a produção parada desde ontem. Na Ford, os trabalhadores estão realizando hoje uma "greve pipoca" - e param setores alternados. Na Mercedes-Benz, também foi mantida a paralisação do setor de motores, onde trabalham cerca de 1,5 mil funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.