Termina greve geral na Nigéria e petróleo recua

O Congresso Trabalhista da Nigéria (CTN) anunciou o fim da greve geral iniciada na segunda-feira da semana passada, em protesto pela elevação de mais de 50% no preço dos combustíveis, disse um dos líderes do sindicato que organizou a paralisação. Com isso, os preços do petróleo nos mercados futuros de Londres e de Nova York operam em baixa esta manhã, influenciados pela notícia do fim da greve. Às 7h50 (de Brasília), o petróleo brent caía US$ 0,42 (1,51%), para US$ 27,40 o barril. O contrato o petróleo cru recuava US$ 0,47 (1,56%) para US$ 29,66 o barril. "A greve foi suspensa", disse Joseph Akinlaja, vice-presidente do CTN, após conclusão de encontro do sindicato ocorrido na madrugada. O CTN convocou reunião de seu Comitê Central do Trabalho para avaliar a nova proposta do governo de estabelecer o litro do combustível em 34 naira (moeda local), contra demanda de 32 naira por litro do sindicato. Na proposta original, o governo havia elevado o litro do combustível a 40 naira por litro, o que representa um aumento de 53% em relação ao preço praticado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.