Termina hoje prazo para Declaração de Isentos do IR

Termina hoje o prazo para que todas as pessoas que possuem inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e receberam rendimentos tributáveis em 2002 até R$ 12.696 enviem a Declaração Anual de Isento do Imposto de Renda de 2003. Quem não apresentar a declaração pode ter problemas com o CPF. Sem ele não é possível abrir conta em banco, fazer crediário, receber aposentadoria, participar de concurso público, tirar passaporte, realizar transações que exijam registro em cartório ou até mesmo receber prêmio da loteria. Quem não declarar, no primeiro ano ficará com o CPF ?pendente de regularização? perante a Receita Federal. No segundo ano, o CPF será cancelado. Cerca de 20 milhões de pessoas correm o risco de ter o CPF cancelado caso deixem de declarar. São os contribuintes que não entregaram a declaração durante dois anos ou mais.Para fazer a Declaração de Isento basta ir a qualquer uma das duas mil lotéricas conveniadas à Caixa Econômica Federal e preencher o volante lotérico que custa R$ 0,75. Quem preferir pode se dirigir a uma agência dos Correios onde há duas formas de prestar as contas com o Leão: por meio de formulário, que sai R$ 2,20 e online, que custa R$ 1,20. Outra maneira é usar o telefone da Receita Federal, o Receitafone (0300-780300) até as 20h de amanhã (horário de Brasília). A ligação custa R$ 0,29 o minuto mais impostos se for feita de telefone fixo; por celular, o minuto sai R$ 0,63 mais impostos. O Receitafone funciona 24 horas por dia.Quem tem acesso à internet pode fazer a declaração pelo site www.receita.fazenda.gov.br, sem custo, com prazo até as 20h de amanhã. Quem tem conta corrente no Banco do Brasil pode fazer a declaração por meio do banco. Nesse caso, o procedimento sai por R$ 0,75, debitados automaticamente na conta do contribuinte. Quem não a fizer a declaração no prazo, deverá, entre dezembro e julho, solicitar a regularização do CPF. O custo, neste caso, é de R$ 4,50.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.