Termina sem consenso reunião sobre mudanças na Varig

A audiência entre credores da Varig e a comissão de juízes do Tribunal de Justiça do Rio, que cuida da recuperação judicial da companhia, terminou na tarde desta quinta-feira sem consenso sobre mudanças na direção da companhia. Ficou determinado que a administração da Varig continua como está. O presidente do conselho de administração da Varig será Humberto Rodrigues Filho e o presidente executivo da companhia continua sendo Marcelo Bottini, ex-vice-presidente comercial e ex-curador da Fundação Ruben Berta (FRB) controladora da companhia. Segundo a Justiça do Rio, não há nenhuma possibilidade de David Zylberstajn, presidente do conselho demitido na sexta-feira passada, ser reconduzido ao cargo. Os demais conselheiros demitidos - Omar Carneiro da Cunha, que também era presidente da Varig; Eleazar de Carvalho Filho e Marcos Azambuja - também não retornarão à empresa. Próximos passos O próximo passo agora será a realização de uma assembléia de credores no dia 13 de dezembro. Até esse dia, a Varig terá de concluir o seu plano de reestruturação. Caso não haja quórum para essa assembléia, será convocada uma outra reunião de credores no dia 19 de dezembro, com qualquer quórum. O advogado do Aerus, fundo de pensão dos funcionários da Varig, Sergio Tostes, chegou a ser indicado para ser o novo presidente do conselho de administração da Varig, mas não houve consenso em torno de seu nome. Segundo um representante de um credor que esteve presente na audiência com a Justiça do Rio, somente os trabalhadores aprovaram o nome de Tostes. O Aerus foi contrário à indicação por considerar que a nomeação de Tostes não resolveria a situação da companhia. A Infraero se absteve da votação.

Agencia Estado,

24 Novembro 2005 | 18h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.