Termina sem consenso reunião sobre mudanças na Varig

A audiência entre credores da Varig e a comissão de juízes do Tribunal de Justiça do Rio, que cuida da recuperação judicial da companhia, terminou na tarde desta quinta-feira sem consenso sobre mudanças na direção da companhia. Ficou determinado que a administração da Varig continua como está.O presidente do conselho de administração da Varig será Humberto Rodrigues Filho e o presidente executivo da companhia continua sendo Marcelo Bottini, ex-vice-presidente comercial e ex-curador da Fundação Ruben Berta (FRB) controladora da companhia.Segundo a Justiça do Rio, não há nenhuma possibilidade de David Zylberstajn, presidente do conselho demitido na sexta-feira passada, ser reconduzido ao cargo. Os demais conselheiros demitidos - Omar Carneiro da Cunha, que também era presidente da Varig; Eleazar de Carvalho Filho e Marcos Azambuja - também não retornarão à empresa.Próximos passosO próximo passo agora será a realização de uma assembléia de credores no dia 13 de dezembro. Até esse dia, a Varig terá de concluir o seu plano de reestruturação. Caso não haja quórum para essa assembléia, será convocada uma outra reunião de credores no dia 19 de dezembro, com qualquer quórum.O advogado do Aerus, fundo de pensão dos funcionários da Varig, Sergio Tostes, chegou a ser indicado para ser o novo presidente do conselho de administração da Varig, mas não houve consenso em torno de seu nome.Segundo um representante de um credor que esteve presente na audiência com a Justiça do Rio, somente os trabalhadores aprovaram o nome de Tostes. O Aerus foi contrário à indicação por considerar que a nomeação de Tostes não resolveria a situação da companhia. A Infraero se absteve da votação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.