Dainel Teixeira/Estadão
Dainel Teixeira/Estadão

Termômetro Broadcast Bolsa: Mercado ajusta otimismo e reduz previsão de alta para Ibovespa

Na pesquisa, 66,7% dos participantes acreditam que a B3 terá uma semana de alta, contra 76,9% dos que apostaram em ganho no último levantamento

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2021 | 21h00

O mercado financeiro reduziu o otimismo sobre o desempenho das ações para o curtíssimo prazo, mas a expectativa de ganhos para a Bolsa brasileira (B3) na próxima semana continua sendo majoritária. É o que mostra o Termômetro Broadcast Bolsa desta sexta-feira. Na pesquisa, 66,67% dos participantes acreditam que o Ibovespa terá uma semana de alta, enquanto 25% preveem estabilidade e 8,33%, baixa. No levantamento anterior, 76,92% disseram que a presente semana seria de alta; 15,38%, de variação neutra; e 7,69%, de perdas. O principal índice da B3 fechou a semana com queda de 0,53%.

A próxima semana tem como destaques da agenda doméstica a reunião de política monetária do Banco Central, na quarta-feira, 16, e a entrega do relatório da Medida Provisória (MP) da privatização da Eletrobrás, prometida pelo senador Marcos Rogério (DEM-RO) para terça-feira, 15.

Sobre o Copom, pesquisa realizada pelo Projeções Broadcast com 54 instituições mostra que 53 delas esperam alta de 0,75 ponto porcentual para a Selic nesta reunião de junho. A taxa está em 3,5%. A grande expectativa é pelo tom do comunicado, sobretudo se o colegiado vai retirar o termo "parcial" quando se refere ao processo de recomposição da Selic. "Depois da surpresa altista com o IPCA e diante das revisões altistas do PIB, a elevação da Selic de 0,75 pp deve ser acompanhada de uma reavaliação do Banco Central, indicando que o ajuste da taxa de juros pode ir além do 'parcial', esperado inicialmente", diz relatório do Bradesco.

No exterior, o ponto alto é a reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), também na quarta-feira, com o mercado igualmente de olho na comunicação do banco central americano, uma vez que não se espera nenhuma mudança de curto prazo na taxa de juros, hoje na faixa entre zero e 0,25%. "O banco central deve começar a discutir a redução no ritmo de compras mensais de ativos (tapering) em junho, anunciar um cronograma em novembro e iniciar o processo no 1º trimestre de 2022", afirma o Itaú Unibanco, em relatório.

O Termômetro Broadcast Bolsa tem por objetivo captar o sentimento de operadores, analistas e gestores para o comportamento do Ibovespa na semana seguinte. A ideia é mostrar para o leitor a percepção dos profissionais - e não das instituições financeiras - a partir da resposta para pergunta: Qual o sentimento para o Ibovespa na próxima semana? As alternativas apresentadas são de variação positiva, negativa ou neutra.

A pergunta é enviada às quintas-feiras e as respostas devem ser encaminhadas até as 14h30 da sexta-feira. Após o encerramento do período, o departamento de Dados do Estadão/Broadcast calcula o porcentual obtido a partir de cada uma das opções apresentadas pelo Termômetro. As respostas individuais dos participantes ficam em sigilo e os jornalistas não têm acesso a elas. A publicação dos resultados é feita nos serviços em tempo real do Estadão/Broadcast às sextas-feiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.