Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Termômetro Broadcast Bolsa: Previsão de queda dispara, mas expectativa de alta segue majoritária

Entre os 14 entrevistados, 69,23% esperam ganhos para o índice no período, ante 23,08% que preveem queda; na semana passada, previsão era de alta de 72,73%

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2021 | 21h00

A expectativa de queda para o Ibovespa na próxima semana teve forte avanço, de 14 pontos porcentuais, no Termômetro Broadcast Bolsa desta sexta-feira, em relação à edição da semana passada. Porém, a percepção de que as ações terão desempenho positivo entre 8 e 12 de fevereiro segue amplamente majoritária, com leve oscilação para baixo. Entre 14 contribuições, 69,23% esperam ganhos para o índice no período, ante 23,08% que preveem queda. Na semana passada, a previsão era de alta para 72,73% e de baixa, para apenas 9,09%. Os que acreditam em estabilidade são 7,69%, contra 18,18% no Termômetro anterior.

De olho na movimentação do Congresso em torno da agenda de reformas, o mercado terá também uma agenda de indicadores importantes para acompanhar. Internamente, os destaques são o IPCA de janeiro e os últimos dados de atividade referentes a dezembro e a 2020, a partir da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) e Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), além do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br). "Os dados de atividade de dezembro devem confirmar o bom desempenho da economia no final do ano passado. O evento mais importante da semana será a divulgação do IPCA de janeiro, para o qual esperamos alta de 0,30%", afirmam os economistas do Bradesco.

Lá fora, saem dados de inflação nos Estados Unidos e na China e, na quarta-feira, haverá discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell.

A temporada de divulgação de balanços do quarto trimestre prossegue. Estão previstos os números do Banco do Brasil, BTG Pactual, Lojas Renner, Usiminas, Cosan, Suzano e Klabin, entre outras.

O Termômetro Broadcast Bolsa tem por objetivo captar o sentimento de operadores, analistas e gestores para o comportamento do Ibovespa na semana seguinte. A ideia é mostrar para o leitor a percepção dos profissionais - e não das instituições financeiras - a partir da resposta para pergunta: Qual o sentimento para o Ibovespa na próxima semana? As alternativas apresentadas são de variação positiva, negativa ou neutra.

A pergunta é enviada às quintas-feiras e as respostas devem ser encaminhadas até as 14h30 da sexta-feira. Após o encerramento do período, o departamento de Dados do Estadão/Broadcast calcula o porcentual obtido a partir de cada uma das opções apresentadas pelo Termômetro. As respostas individuais dos participantes ficam em sigilo e os jornalistas não têm acesso a elas. A publicação dos resultados é feita nos serviços em tempo real do Estadão/Broadcast às sextas-feiras. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.