Terror faz o preço do petróleo ultrapassar US$ 40

Os contratos de petróleo para agosto romperam a barreira dos US$ 40,00 o barril pela primeira vez em mais de um mês em Nova York, depois que o Departamento de Segurança dos EUA sinalizou que a rede terrorista Al-Qaeda pode estar preparando algum ataque de grande porte no país. A alta deixou o mercado brasileiro nervoso. O dólar sobe quase 1% e a bolsa está em baixa superior a 1%. Além do terrorismo, a crise bancária na Rússia também prejudica os negócios.A alta do petróleo reforçou o padrão de compra do mercado que já existia antes que surgimento das preocupações com terroristas, apesar do relatório do Departamento de Energia dos EUA ter apontado um acentuado crescimento dos estoques comerciais na semana passada - especialmente de gasolina e óleo para aquecimento."Informes críveis agora indicam que a Al-Qaeda está avançando com seus planos para realizar ataques de larga escala nos EUA num esforço para desestabilizar nosso processo democrático", disse o secretário de Segurança Doméstica, Tom Ridge.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.