AFP PHOTO / SAUL LOEB
AFP PHOTO / SAUL LOEB

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Terrorismo coloca em risco esforços para fortalecer a economia global, diz G-20

Em comunicado especial, cúpula das 20 maiores potências do mundo promete esforço para combater os canais de financiamento ao terrorismo

Fernando Nakagawa, enviado especial, O Estado de S. Paulo

16 de novembro de 2015 | 13h58

Antália, Turquia, - Criado para tentar fomentar a economia das 20 maiores potências do mundo, o G-20 reconheceu que a escalada do terrorismo pode minar o esforço global para a retomada do crescimento. Em um comunicado especial sobre o terrorismo, os líderes do grupo prometem trabalho conjunto para reforçar a luta contra o terrorismo e medidas como o aumento dos controles para os passageiros aéreos e ações para conter o financiamento a esses grupos.

No comunicado especial sobre a luta contra o terrorismo, o grupo condena "nos termos mais fortes possíveis" os ataques terroristas em Paris, na semana passada, e em Ancara, em outubro. "Eles foram uma afronta inaceitável para toda a humanidade", diz o texto.

Além da consternação pelas vítimas, o grupo destacou no segundo ponto do texto que "o avanço das organizações terroristas e o significativo aumento global dos atos de terrorismo minam diretamente a manutenção da paz internacional e colocam em risco nossos esforços para fortalecer a economia global e garantir o crescimento e o desenvolvimento sustentável".

O comunicado cita que os países estão preocupados com o aumento acentuado do fluxo de terroristas combatentes nos serviços aéreos. O tema afeta vários países, incluindo nações de origem, trânsito e destino. "Nós resolvemos encaminhar esse problema com o fortalecimento da nossa cooperação e desenvolvimento de medidas relevantes para prevenir e lidar com esse fenômeno, incluindo compartilhamento de informações operacionais, gestão de fronteiras para detectar viajantes, medidas preventivas e respostas judiciárias apropriadas", diz o texto. "Nós vamos trabalhar juntos para fortalecer a segurança da aviação".

Outra compromisso está na área financeira. No texto, o G-20 promete esforço para combater os canais de financiamento ao terrorismo, especialmente com o aumento da cooperação e troca de informação, além do congelamento de ativos financeiros e criminalização do financiamento de terrorismo. O G-20 pede que países adotem padrões financeiros antiterrorismo e uma força tarefa vai "identificar medidas, incluindo um marco legal, para fortalecer o combate ao financiamento ao terrorismo".

Tudo o que sabemos sobre:
g-20terrorismoeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.