Tesouro admite espaço para novas desonerações

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, previu hoje que a receita tributária deve crescer acima do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, o que, segundo ele, permitirá abrir espaço para novas desonerações tributárias.Depois de classificar como "conquista importante" o superávit primário de R$ 20 bilhões obtido no primeiro bimestre, ressaltou que o aumento da receita tem ocorrido "de forma saudável", pois se baseia no ritmo da atividade econômica."Existe a tendência de aumento da capacidade de arrecadação mesmo com uma carga tributária menor por indivíduo. Atravessamos um ciclo virtuoso da economia que permite o crescimento da receita sem a CPMF e sem aumento de alíquotas. Isso demonstra a qualidade da carga tributária", assinalou.Apesar de ressaltar o bom comportamento da receita tributária, Augustin afirmou que "os fatores extraordinários" que permitiram o excelente resultado de janeiro, como por exemplo recolhimento dos juros sobre capital próprio, não irão se repetir ao longo do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.