Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Tesouro amplia esforço para atrair investidor estrangeiro

Em meio à especulação de que o Brasil pode receber o grau de investimento das agências de classificação de risco ainda este ano, o Tesouro Nacional inicia em abril, por Dubai, nos Emirados Árabes, uma viagem internacional para ?vender? o mercado de capitais brasileiro. Será a primeira viagem do Tesouro Nacional ao Oriente Médio. Centro comercial e turístico da região, Dubai tem um fundo soberano com intensa atividade no exterior.A viagem faz parte da programação do Best (Brazil Excellence in Securities Transactions) - grupo de instituições do governo e da iniciativa privada criado em 2004 para mostrar que o mercado de capitais brasileiro é um excelente destino para investimentos. De 21 a 25 de abril, os representantes do Best vão visitar Dubai, Londres, Luxemburgo e Genebra.A chamada internacional com o convite para as reuniões em Dubai já foi lançada com o slogan ?Oportunidade ímpar de aprofundar o seu conhecimento do Brasil, um dos mais sofisticados e diversificados mercados financeiros do mundo?. Além do Tesouro, fazem parte do Best o Banco Central, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Bovespa, Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC)e Associação Nacional dos Bancos de Investimentos (Anbid).Segundo André Proite, da área de relacionamento institucional do Tesouro Nacional, no segundo semestre o Best irá a Toronto, Boston, Nova York, Tóquio, Seul e Cingapura. Segundo ele, nas reuniões dessas viagens participam representantes de grandes investidores, que são ?formadores de opinião?. O Tesouro fará reuniões individuais com os investidores para mostrar os avanços na melhoria do perfil da dívida pública e o Plano Anual de Financiamento (PAF) deste ano. O PAF é um documento que contém as metas do Tesouro para a dívida interna e externa.?A idéia do Best é mostrar que o Brasil é um País que tem um mercado com transparência, segurança e com regras de confiabilidade?, disse Proite.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

26 de fevereiro de 2008 | 15h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.