Tesouro avalia emitir títulos em euro este ano

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, acredita que é possível a abertura de "uma janela" para o Brasil fazer captações externas em 2008. Segundo o secretário, as emissões têm sido feitas em real e dólar, mas o Tesouro avalia a possibilidade de títulos da dívida externa em euro.Augustin insistiu na avaliação de que o Tesouro brasileiro só vai captar recursos no mercado externo se tiver condições favoráveis de preços para melhorar o perfil da dívida externa. Desde junho do ano passado, o Tesouro não faz novas emissões no mercado internacional.Piora do cenário externoO secretário do Tesouro avaliou que, mesmo com o cenário pior para a economia internacional, o perfil da dívida pública federal em 2008 vai melhorar. Segundo ele, a tendência é de queda no custo de carregamento da dívida. Augustin minimizou o aumento das taxas pedidas pelos investidores para comprarem títulos brasileiros nas últimas semanas, em resposta ao agravamento da crise global. Segundo o secretário, não é possível fazer uma avaliação do custo de carregamento com base em um período curto de tempo.Ele traçou um cenário positivo para a economia brasileira em 2008, apesar da deterioração do quadro externo. Segundo ele, o Brasil tem passado com tranqüilidade pela crise e assim continuará, porque está "blindado" de forma positiva. "Já houve a crise e o Brasil está passando tranqüilamente", afirmou. Em sua avaliação, a crise terá influência pequena na economia brasileira.O secretário disse ainda que uma das blindagens que o Brasil tem hoje para enfrentar a crise é justamente a melhora do perfil da dívida pública alcançada nos últimos anos. Segundo ele, o Tesouro tem colchão de liquidez para enfrentar períodos de maior turbulência e dar conforto no financiamento da dívida. Augustin admitiu, no entanto, que a crise pode reduzir a velocidade de melhora do perfil da dívida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.