Tesouro dos EUA apresenta plano para ganhar tempo com teto de dívida

O Tesouro dos Estados Unidos anunciou na quarta-feira a primeira de uma série de medidas que deve adiar em cerca de dois meses o dia em que o governo irá superar sua autoridade legal de empréstimo como definido pelo Congresso.

Reuters

27 de dezembro de 2012 | 07h58

Sem qualquer ação, o Tesouro disse que o governo vai alcançar seu teto da dívida de 16,4 trilhões de dólares em 31 de dezembro.

O governo está enfrentando um momento decisivo sobre o teto da dívida porque a questão se tornou um entrave nas negociações para evitar os 600 bilhões de dólares em aumentos tributários e cortes de gastos que entrarão em vigor no início de janeiro. Uma falha em elevar o teto da dívida pode fazer com que o governo dê default em sua dívida.

Para reduzir o gasto do governo, o Tesouro irá suspender a emissão de títulos do Estado e de governos locais --conhecidos como "slugs"-- a partir de 28 de dezembro.

Os slugs são títulos especiais de juros baixos do Tesouro oferecidos aos governos estatal e local para investir temporariamente lucros de vendas de títulos municipais. Eles foram suspensos várias vezes nos últimos 20 anos para evitar atingir o teto da dívida.

Os investimentos em um fundo de pensão de empregados do governo também serão suspensos, junto com outras medidas, embora o Tesouro não tenha apresentado datas para o início dessas outras medidas.

(Por Anna Yukhananov e Jason Lange; reportagem adicional de Pedro da Costa)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUATESOURO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.