coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Tesouro dos EUA diz querer preservar bancos privados

Diante das crescentes preocupações de que grandes bancos americanos podem ser estatizados em breve, o Departamento do Tesouro dos EUA rebateu os rumores e deixou claro que planeja manter o sistema bancário do país privado. "Existem muitos rumores no mercado, como sempre, mas não se deve considerar isso como qualquer indicação da política desta administração", disse um porta-voz do Tesouro em um comunicado. "Como o secretário (Timothy) Geithner tem dito, vamos preservar um sistema financeiro que seja de propriedade e gerenciado pelo setor privado." As especulações sobre estatização levaram a uma acentuada queda nos bônus e ações de companhias financeiras, pressionando as ações do setor bancário e empurrando os investidores para a segurança dos Treasuries. O comunicado do Tesouro veio na sequência de um outro emitido horas antes pela Casa Branca, dando garantias similares de que esta administração prefere que os bancos permaneçam privados, em um esforço para rebater os temores de que o Citigroup e o Bank of America, em particular, estariam à beira de uma estatização. Além disso, a Associação dos Bancos Americanos (ABA) também emitiu uma declaração criticando as especulações de que o governo federal dos EUA terá de assumir um grande papel no sistema bancário. "Acreditamos que toda a discussão sobre estatização está prejudicando o setor financeiro e tornando a situação de crédito pior", disse o presidente da ABA e executivo-chefe da Edward Yingling. "A realidade é que temos mais de 8.400 bancos neste país e a esmagadora maioria deles é bem administrada e está bem capitalizada. Eles estão fortemente posicionados para enfrentar esta tempestade econômica." As informações são da Dow Jones.

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

20 de fevereiro de 2009 | 19h48

Tudo o que sabemos sobre:
bancosEUATesouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.