Tesouro dos EUA venderá mais 1,5 bilhão de ações do Citigroup

O Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira que planeja vender mais 1,5 bilhão de ações do Citigroup.

REUTERS

26 de maio de 2010 | 17h44

O governo dos EUA quer diminuir gradualmente sua participação de 27 por cento na instituição financeira, assumida durante a crise financeira global.

O Tesouro afirmou que já completou, anteriormente, a venda de 1,5 bilhão de ações do grupo, operação com a qual obteve 6,2 bilhões de dólares, ficando com outras 6,2 bilhões de ações do Citigroup.

O governo norte-americano comprou a fatia do Citigroup como parte de um pacote de resgate de 45 bilhões de dólares ao banco entre 2008 e 2009. O Citigroup já pagou 20 bilhões de dólares do empréstimo em ações preferenciais, mas outros 25 bilhões de dólares foram convertidos em ações ordinárias no ano passado.

O preço das ações do Citigroup chegou a menos de 1 dólar por ação durante o pior da crise financeira, devido a dúvidas de investidores sobre a solvência do grupo financeiro. No fechamento desta quarta-feira, o papel valia perto de 4 dólares.

Na época em que o governo recebeu as ações no ano passado, o valor dos papéis era de 3,25 dólares. Então, com base no preço atual, o governo deve lucrar com a venda das ações.

O Tesouro mais uma vez escolheu o Morgan Stanley como coordenador da oferta de venda das ações do Citigroup.

(Reportagem de Emily Kaiser)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSCITIEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.