Tesouro ficará fora do mercado de câmbio à vista

O secretário-adjunto do Tesouro Nacional, José Antônio Gragnani, informou hoje que o Tesouro, neste momento, está fora do mercado à vista de compra de dólares. Em entrevista à Agência Estado, Gragnani explicou que o Tesouro permanecerá com esta estratégia enquanto durar a oscilação nas cotações da moeda norte-americana. "Nossa intenção não é influenciar a taxa de câmbio", disse o secretário.Gragnani informou que o cronograma de compras de dólar no mercado à vista está adiantado e, por isso, o Tesouro pode permanecer fora do mercado. "Nos últimos dois meses, fomos um pouco mais arrojados na compra do que a nossa programação inicial", justificou o secretário. O secretário disse que tem "certeza" de que a volatilidade no mercado é passageira e fruto de um movimento pontual. "O mercado ficou mais volátil, mas logo se estabilizará", disse. Desde o agravamento da crise política, no início de junho, o dólar vem oscilando. Mas, desde o dia 18 de julho, as cotações mantêm forte tendência de alta e ontem encerraram o dia em R$ 2,4620. Ele não concorda com a avaliação de que a crise política chegou ao mercado financeiro. "Não diria que a crise chegou ao mercado. É querer extrapolar. Não compactuo com essa avaliação. Foi um ajuste de mercado normal. Muito provavelmente, porque algum investidor achou por bem desfazer as suas posições", disse ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.