Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Tesouro ficará fora do mercado de câmbio à vista

O secretário-adjunto do Tesouro Nacional, José Antônio Gragnani, informou hoje que o Tesouro, neste momento, está fora do mercado à vista de compra de dólares. Em entrevista à Agência Estado, Gragnani explicou que o Tesouro permanecerá com esta estratégia enquanto durar a oscilação nas cotações da moeda norte-americana. "Nossa intenção não é influenciar a taxa de câmbio", disse o secretário.Gragnani informou que o cronograma de compras de dólar no mercado à vista está adiantado e, por isso, o Tesouro pode permanecer fora do mercado. "Nos últimos dois meses, fomos um pouco mais arrojados na compra do que a nossa programação inicial", justificou o secretário. O secretário disse que tem "certeza" de que a volatilidade no mercado é passageira e fruto de um movimento pontual. "O mercado ficou mais volátil, mas logo se estabilizará", disse. Desde o agravamento da crise política, no início de junho, o dólar vem oscilando. Mas, desde o dia 18 de julho, as cotações mantêm forte tendência de alta e ontem encerraram o dia em R$ 2,4620. Ele não concorda com a avaliação de que a crise política chegou ao mercado financeiro. "Não diria que a crise chegou ao mercado. É querer extrapolar. Não compactuo com essa avaliação. Foi um ajuste de mercado normal. Muito provavelmente, porque algum investidor achou por bem desfazer as suas posições", disse ele.

Agencia Estado,

26 de julho de 2005 | 12h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.