Tesouro: governo central economiza R$ 770 mi em julho

As contas do governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e INSS) apresentaram em julho um superávit primário de R$ 770,2 milhões, segundo dados divulgados hoje pelo Tesouro Nacional. Nos sete primeiros meses do ano, o superávit acumulado é de R$ 25,640 bilhões, o equivalente a 1,29% do Produto Interno Bruto (PIB). O resultado até julho é R$ 5,591 bilhões superior ao registrado mesmo período do ano passado, quando o superávit estava em R$ 20,049 bilhões (1,14% do PIB).

EDUARDO RODRIGUES E ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

26 de agosto de 2010 | 09h55

O superávit primário corresponde à economia feita pelo governo central para o pagamento dos juros da dívida pública. Em julho, as contas do Tesouro Nacional apresentaram superávit primário de R$ 3,381 bilhões. Por outro lado, as contas da Previdência Social registraram um déficit primário de R$ 2,565 bilhões, enquanto o Banco Central teve um saldo negativo de R$ 46,1 milhões.

No acumulado do ano, as contas do Tesouro Nacional apresentaram um superávit de R$ 51,133 bilhões e as da Previdência, um déficit primário de R$ 25,161 bilhões. O Banco Central acumula nos sete primeiros meses do ano um déficit primário de R$ 331,6 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.