Tesouro: resultados fiscais reforçam avaliação do País

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, avaliou que os resultados fiscais das contas do setor público, anunciados hoje, vão reforçar ainda mais a avaliação positiva do Brasil junto aos investidores e as agências de classificação de risco. "Quando o Banco Central anunciou que o Brasil era credor internacional, muitos disseram que seria importante a equação fiscal. O resultado primário de janeiro e o comportamento das receitas são notícias positiva em termos de fundamentos", disse Augustin.Para ele, o forte resultado de janeiro "tranqüiliza" o governo. Segundo ele, o Brasil está tendo um desempenho muito melhor em relação a outros países. "Isso está se refletindo nos papéis do Tesouro internamente e externamente", disse. Augustin reafirmou que o governo vai voltar a captar no mercado internacional à medida que melhorem as condições do cenário externo. "O mercado ainda não está na sua normalidade". disse. Ele afirmou que, no ano passado, o Tesouro fez colocações em condições favoráveis.

ADRIANA FERNANDES E RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

27 de fevereiro de 2008 | 11h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.